Data: 09/09/2021 Tags: Brasil | Política | Bolsonaro | Rodrigo Pacheco | Senado

"É disso que o Brasil precisa", diz Pacheco após carta de Bolsonaro

Imagem da internet (divulgação)

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), comentou a carta à nação, divulgada pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) na tarde de hoje. Para o senador, "é disso que o Brasil precisa".

"A declaração à nação do presidente Jair Bolsonaro, afirmando inclusive que a "harmonia entre os Poderes é uma determinação constitucional que todos, sem exceção, devem respeitar", vai ao encontro do que a maioria dos brasileiros espera", escreveu Pacheco no Twitter.

"Respeito entre os Poderes, obediência à Constituição e compromisso de trabalho árduo em favor do desenvolvimento do país. É disso que o Brasil precisa e que vamos continuar defendendo", completou.

O recuo


O posicionamento de Bolsonaro foi construído com a ajuda do ex-presidente Michel Temer e é um recuo do presidente nos ataques às instituições e, em especial, ao STF (Supremo Tribunal Federal).

O recado vem dois dias depois do presidente fazer discursos golpistas em atos com viés antidemocráticos. Em São Paulo, Bolsonaro chegou a dizer que não cumpriria mais decisões judiciais.

Ontem, diversos setores reagiram fortemente aos posicionamentos de Bolsonaro. O presidente do STF, Luiz Fux, por exemplo, afirmou que ameaças à autoridade da Corte e o desprezo por decisões judiciais configuram crime de responsabilidade.
Imagem da internet (divulgação)

Pix terá medidas de segurança para coibir sequestros e roubos

O aumento de casos de sequestros relâmpago e de roubos relacionados ao Pix fez o Banco Central (BC) introduzir medidas de segurança no sistema instantâneo de pagamentos. As alterações divulgadas em 27/08 também afetam outras modalidades de pagamento eletrônico, como a Transferência Eletrônica Disponível (TED), cartões de débito e transferências entre contas de um mesmo banco.

Imagem da internet (divulgação)

Campanha "Vacina Sim" avança e foca em imunização total

A partir de 13/09, a campanha "Vacina Sim" entra em nova fase. O consórcio de veículos de imprensa, artistas, apresentadores e anônimos se unem para levar uma mensagem sobre a importância da imunização completa contra a covid, com duas doses e para toda a população.