Data: 29/11/2021 Tags: Brasil | Política | Deputada | Alê Silva | Madrinha | Grau

"Madrinha do Grau": Deputada federal defende prática de modalidade com moto

Imagem da Internet (divulgação)

A deputada federal mineira Alê Silva (PSL) se tornou defensora da prática do "grau" por pilotos de moto na Câmara Federal. Em um discurso realizado na Câmara dos Deputados na última terça-feira (23/11), a parlamentar apoiou a desassociação do esporte com a criminalização.

Recentemente, o "grau", que consiste em empinar a moto, foi homologado pela Confederação Brasileira de Motociclismo (CBM). Apelidada de "Madrinha do Grau", Alê Silva compartilhou em suas redes sociais neste domingo (28/11) um registro do encontro com praticantes da modalidade em Lagoa Santa, Minas Gerais.

O Grau, também conhecido como "wheeling", é uma prática de malabarismo com motocicleta ou bicicleta, deixando a roda dianteira no alto enquanto se equilibra na traseira.

Iniciado na década de 1970 nos Estados Unidos, a modalidade teve os seus primeiros praticantes no Brasil somente na década de 1990. A realização dessas manobras em vias públicas caracteriza uma infração gravíssima segundo artigo 244 do código de trânsito brasileiro, prevendo sete pontos na carteira de habilitação. Quando praticado em local adequado, se torna um esporte, o wheeling.

Controvérsia


A prática gera muitas polêmicas e discussões nas redes sociais: "Quem dá fuga na polícia ou empina moto em vias públicas (com vídeo de prova), além de ter a CNH cassada, teria que ter moto sumariamente leiloada e os recursos obtidos deveriam ir para hospitais públicos e santa casas que cuidam de acidentados no trânsito.", era mencionado em uma postagem sobre o assunto.
Imagem da Internet (divulgação)

Whindersson Nunes anuncia último espetáculo para 2022

Whindersson Nunes já tem data para encerrar suas apresentações. Em um desabafo no Twitter nesta segunda-feira (20/12), o humorista disse que seu último espetáculo, chamado "Isso não é um culto", acontecerá em 2022.

Imagem da Internet (divulgação)

Apple é avaliada em US$ 3 trilhões, o dobro do PIB do Brasil

A Apple se tornou na segunda-feira, 03/01, a primeira empresa de capital aberto a atingir o valor de US$ 3 trilhões, mantendo a dona do iPhone como a companhia mais valiosa do mundo. A empresa já havia quebrado o recorde do US$ 1 trilhão, em agosto de 2018, e dos US$ 2 trilhões, em agosto de 2020.