Data: 10/10/2021 Tags: Brasil | Política | Bolsonaro | Alcolumbre | André Mendonça | STF

Bolsonaro critica Alcolumbre por não pautar a indicação de André Mendonça ao STF

Imagem da internet (divulgação)

O presidente Jair Bolsonaro criticou neste domingo (10/10) o senador Davi Alcolumbre (DEM-AP) por não pautar o nome de André Mendonça, indicado para a vaga de ministro no Supremo Tribunal Federal (STF) deixada por Marco Aurélio Mello. O parlamentar é presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, responsável por pautar a indicação.

"Está indo para três meses que está lá no forno o nome do André Mendonça. Quem não está permitindo a sabatina é o Davi Alcolumbre. O Davi Alcolumbre é uma pessoa que eu ajudei por ocasião das eleições ainda na Câmara, depois ele pediu apoio para eleger o Rodrigo Pacheco, eu ajudei. Teve tudo que foi possível durante os dois anos comigo e, de repente, ele não quer o André Mendonça", disse Bolsonaro.

A resistência


Desde a indicação, que ocorreu em julho, Alcolumbre tem resistido em pautar o nome de Mendonça para o posto. A resistência tem provocado reações por parte da bancada evangélica e de aliados de Bolsonaro. Neste sábado (09/10), o pastor Silas Malafaia chamou de "safadeza" o atraso para pautar a sabatina.

"Estou há 90 dias calado vendo a safadeza contra a indicação de André Mendonça ao STF. Nunca aconteceu isso na história do Brasil com um indicado do presidente da República. Isso tudo capitaneado pelo inescrupuloso senador Davi Alcolumbre", disse.

Revolta popular contra Alcolumbre ganha força nas redes sociais para ele ficar desempregado em 2023


Internautas a favor do governo Bolsonaro estão fazendo uma campanha no Twitter nesta quinta-feira (14/10) contra o senador Davi Alcolumbre (DEM-AP). Com a hashtag #AlcolumbreDesempregadoEm2023 que está entre os assuntos mais comentados do Brasil hoje, influenciadores pedem para que o estado do Amapá não reeleja o parlamentar.

A ação ocorre porque o presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Casa, se nega a marcar a sabatina do ex-advogado-geral da União, André Mendonça, indicado pelo presidente Jair Bolsonaro, que aguarda há mais de três meses a análise dos senadores para ocupar a vaga deixada por Marco Aurélio Mello no Supremo Tribunal Federal.

Aliados do político disseram à CNN Brasil, que o senador do Amapá "trabalha para que a indicação de Mendonça perca validade e a cadeira na corte seja ocupada por indicado no próximo mandato presidencial".
Imagem da internet (divulgação)

Pix terá medidas de segurança para coibir sequestros e roubos

O aumento de casos de sequestros relâmpago e de roubos relacionados ao Pix fez o Banco Central (BC) introduzir medidas de segurança no sistema instantâneo de pagamentos. As alterações divulgadas em 27/08 também afetam outras modalidades de pagamento eletrônico, como a Transferência Eletrônica Disponível (TED), cartões de débito e transferências entre contas de um mesmo banco.

Imagem da internet (divulgação)

Emissoras e classe artística erram ao promover o abuso de álcool

Em reality shows como "A Fazenda" e "Big Brother Brasil", um dos momentos mais aguardados pelos competidores e que mais rendem à edição é a festa regada a bebidas alcoólicas. Em "lives" de sertanejos, o álcool também ocasiona grandes catástrofes à imagem do artista e de seu patrocinador. Há sempre quem exagera na dose.

Imagem da internet (divulgação)

CNBB pede punição a deputado do PSL que ofendeu o papa e bispo de Aparecida

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) encaminhou uma carta ao presidente da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, o deputado estadual Carlão Pignatari, exigindo punição ao deputado estadual Frederico D'Avila (PSL) por ter atacado a instituição e outras figuras religiosas.